Rússia encontra partes de míssil em restos do Tupolev

Especialistas russos garantiram hoje ter encontrado partes de um míssil S-200 nos restos do avião Tupolev 154 que caiu, na semana passada, no mar Negro com 78 pessoas a bordo, a maioria israelenses que iam de Tel-Aviv a Novosibirski. Em Kiev, voltou-se a negar a possibilidade de um disparo acidental. O ministro da Defesa da Ucrânia, Alexander Kusmuk, declarou ao parlamento de Kiev que não descarta nenhuma opção, apenas a de disparo acidental do míssil.A possibilidade já havia sido negada anteriormente porque os mísseis ucranianos não teriam alcance suficiente para atingir o avião. Os especialistas disseram que havia pequenas perfurações nos restos das fuselagens do Tupolev, da companhia Sibir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.