Rússia enviará combustível nuclear ao Irã

A Rússia pretende enviar combustível nuclear para a usina que está construindo no Irã mesmo se Teerã não aceitar inspeções internacionais mais amplas em suas instalações atômicas, anunciou o Ministério do Exterior russo. O porta-voz do ministério, Alexander Yakovenko, disse que a Rússia está "pressionando ativamente" o Irã para assinar um protocolo adicional junto à Agência Internacional de Energia Atômica que daria à agência de inspeção da ONU maior acesso às instalações nucleares iranianas.Ele acrescentou, entretanto, que o Irã não tem obrigação legal de se curvar a controles mais estritos, e se não os aceitar, não haverá comprometimento do contrato de US$ 800 milhões assinado com a Rússia para a construção de um reator de água leve de 1.000 megawatts, em Bushehr."O protocolo é um acordo assinado em bases voluntárias", ponderou Yakovenko a repórteres, acrescentando que a Rússia acredita que outras nações, e não apenas o Irã, deveriam aceitar o documento. As declarações contradizem o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, que havia dito na quarta-feira que o presidente russo, Vladimir Putin, tinha prometido na cúpula do Grupo dos Oito não entregar qualquer combustível nuclear ao Irã enquanto Teerã não assinasse o acordo adicional com a AIEA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.