Rússia enviou navio repleto de armas para porto da Síria

Um navio da Rússia repleto de armas atracou no porto sírio de Tartus, no fim de semana. A informação tinha sido inicialmente revelada pela ONG Human Rights First e ontem foi confirmada por governos ocidentais. Os EUA qualificaram o envio de armamento como "repreensível".

O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2012 | 03h20

A Rússia é a principal aliada da Síria entre as grandes potências e a principal fornecedora dos arsenais do governo de Bashar Assad. Até agora não está claro que tipo de armas estavam no navio, que chegou no fim de semana. "O navio (russo) Professor Katsman atracou no porto de Tartus no dia 26, antes de seguir para Grécia", afirmou Sadia Hameed, da Human Rights First.

Ontem, os EUA decidiram subir o tom contra o apoio de Moscou a Assad. Na Dinamarca, a secretária de Estado Hillary Clinton afirmou que a Rússia "contribui para uma guerra civil" na Síria. Hillary disse que o Kremlin "insiste em dizer que está exercendo uma influência estabilizadora". Em seguida, avisou: "Eu rejeito isso". A secretária de Estado, porém, garantiu que os EUA não estão tentando montar uma coalizão para intervir na Síria, como fizeram na Líbia. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.