Rússia espera flexibilidade dos EUA na questão do Irã

A Rússia espera que os Estados Unidos mostrem a mesma flexibilidade em resolver o problema sobre o programa nuclear iraniano como demonstraram em relação à Coréia do Norte, disse à agência de notícias Interfax o ministro do Exterior, Sergei Lavrov, nesta quarta-feira (14). "Foi interessante notar que o lado americano se comprometeu com Pyongyang e desbloqueou o processo multilateral", disse Lavrov a jornalistas. "(Eu) gostaria de ver a mesma flexibilidade, uma sensível flexibilidade em direção ao programa nuclear iraniano". Em um acordo alcançado na terça-feira, Pyongyang desativará o reator principal de seu programa e permitirá inspeções internacionais do local em troca de um auxílio totalizando 300 milhões de dólares em diversas áreas, como energia. O acordo também inclui disposição dos EUA e do Japão para discutir a normalização de laços com a Coréia do Norte e diz que Washington começará o processo para remover o país da lista de patrocinadores do terrorismo. O acordo foi alcançado pelas Coréias do Sul e do Norte, EUA, Japão, Rússia e China quatro meses após os norte-coreanos terem realizado o teste de uma bomba nuclear.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.