Rússia estuda comprar navio militar produzido na França

A Rússia está negociando a possível compra de um navio militar construído na França, segundo Vladimir Popovkin, vice-ministro da Defesa do país. Popovkin afirmou que é muito cedo para dizer se um acordo para compra do navio Mistral pode ser fechado, mas observou que esse seria um passo importante na modernização da marinha russa.

AE-AP, Agencia Estado

19 de setembro de 2009 | 16h43

Se o acordo for concluído, o navio será o primeiro estrangeiro comprado pela marinha russa em décadas e o primeiro da história comprado de um país integrante da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Representantes do Ministério da Defesa da França não quiseram comentar o assunto hoje.

Popovkin afirmou à rádio Ekho Moskvy neste sábado que, junto com o navio, a Rússia está pensando em adquirir tecnologias que vão ajudar a elevar o nível da indústria doméstica de construção de embarcações. "Estamos discutindo a compra do navio e, ao mesmo tempo, estamos conversando sobre ter facilidades para produzir tais navios na Rússia", disse.

A marinha russa teve de descartar vários navios militares relativamente novos por falta de fundos e não conseguiu manter muitos outros durante a década de 1990, deixando o país com apenas alguns grandes navios em condições de navegação.

As receitas inesperadas com petróleo da Rússia na década passada permitiram que o governo injetasse dinheiro no exército. No entanto, os esforços para rearmamento diminuíram por causa da pobre indústria de defesa russa, que continuou dependendo de equipamentos industriais antigos e de tecnologias obsoletas e sofreram um êxodo de pessoal qualificado durante a crise econômica após o fim da União Soviética. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Rússianavio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.