Rússia expressa 'preocupação grave' com violência na Síria

A Rússia expressou profunda preocupação nesta segunda-feira com a situação na Síria onde manifestações pró-democracia se transformaram em um conflito sangrento.

REUTERS

12 de março de 2012 | 13h25

"Devemos tirar conclusões sérias sobre a situação na Síria. Continua a ser uma causa de grande preocupação para a Rússia e toda a comunidade internacional", disse o chanceler russo, Sergei Lavrov, ao Conselho de Segurança da ONU.

A revolta popular contra o presidente sírio, Bashar al-Assad, começou há um ano. A ONU estima que as forças de segurança sírias mataram mais de 7.500 pessoas. A Síria afirmou em dezembro que "terroristas" assassinaram mais de 2.000 soldados e policiais.

(Reportagem de Louis Charbonneau, Michelle Nichols e Emily Flitter)

Tudo o que sabemos sobre:
ONURUSSIAPREOCUPA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.