Rússia fica isolada em reunião sobre segurança européia

Uma conferência européia de 55 países sobre segurança deixou a Rússia isolada, sob críticas de não ter cumprido a promessa de reomver seus soldados de duas ex-repúblicas soviéticas, Geórgia e Moldávia. O secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, pediu a retirada acelerada das forças russas e apoiou o pedido do governo da Geórgia, para que a Rússia pare de interferir na política interna da república.A Rússia se viu sozinha ao tentar bloquear uma declaração oficial da conferência pedindo que Moscou cumpra a promessa de retirada feita em uma conferência de cúpula há quatro anos, disse o presidente da reunião, o chanceler holandês Jaap de Hoop Scheffer.A Rússia já retirou parte de seus soldados, mas vem adiando a saída total dos dois países. Os participantes da reunião de dois dias da Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) se mostraram preocupados com a Geórgia, onde um levante popular levou à renúncia do presidente Eduard Shevardnadze.O vice-chanceler russo, Vladimir Chizhov, disse que seu governo não se sente pressionado pela declaração de Scheffer, e afirmou que a Rússia ainda tem ?vontade política? de completar a retirada de tropas, mas não ofereceu um cronograma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.