Rússia garante que queda da Mir será segura

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia tentou diminuir nesta sexta-feira os temores da comunidade internacional sobre a hipotética queda da estação espacial russa Mir, de 140 toneladas, sobre alguma parte habitada do planeta durante a operação de queda controlada da estrutura orbital.A desgastada estação espacial de 15 anos será derrubada em segurança em março, com seus restos sendo guiados para uma área remota do Pacífico Sul, para evitar riscos, informou a chancelaria por meio de um comunicado.De acordo com o ministério, os restos da Mir serão direcionados a uma área do oceano a 47 graus de latitude sul e 140 graus de longitude oeste, num ponto quase eqüidistante entre a Austrália e o Chile."A maior parte dos componentes da estação será queimada na reentrada na atmosfera, mas alguns fragmentos chegarão à superfície da Terra", de acordo com o ministério russo das Relações Exteriores."Não há elementos radioativos, biológicos e químicos nem outros materiais perigosos a bordo da estação", afirma o ministério.As autoridades espaciais russas tentarão realizar a descida controlada da Mir em 6 de março, mas a data poderá ser alterada. Tudo dependerá da orbita na qual se encontrará a Mir na ocasião.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.