Rússia impõe condições para acordo com EUA

A Rússia quer dos Estados Unidos o compromisso de não posicionar armas ofensivas em territórios estrangeiros, uma prática comum durante a Guerra Fria. O anúncio foi feito ontem, em Moscou, pelo chanceler russo, Sergei Lavrov (foto). Ao apresentar suas condições para um acordo, Lavrov pediu que a Casa Branca abandone a ideia de um sistema antibalístico no Leste Europeu, um projeto de Bush para proteger a Europa de eventual ataque iraniano. O representante do Kremlin deixou claro seu otimismo em relação a Obama. Para ele, a decisão do governo americano de buscar acordos multilaterais abre a possibilidade de um entendimento sobre armas nucleares e armas estratégicas no período Pós-Guerra Fria. Até o fim do ano, americanos e russos devem substituir o atual acordo que limita o número de ogivas nucleares. Um plano de trabalho foi fechado entre Lavrov e a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, na sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.