Rússia inicia eleição parlamentar

Os cidadãos do extremo leste da Rússia começaram a votação para as eleições parlamentares, que segundo pesquisas mais recentes devem dar a vitória ao partido do primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, em meio a alegações de fraude nas campanhas e de intimidação dos fiscais eleitorais.

AE, Agência Estado

03 de dezembro de 2011 | 19h45

A Rússia possui nove fusos horários e, por isso, o extremo leste do país, que está muitas horas à frente do extremo oeste, inaugura a votação nas eleições nacionais.

Além do partido de Putin, o Rússia Unida, seis outros partidos estão concorrendo na eleição, que escolherá os integrantes da câmara baixa do parlamento e é considerada uma prévia do que acontecerá na reunião presidencial, em março.

Putin e o atual presidente russo, Dmitry Medvedev, deixaram claro que não querem um parlamento muito dividido. "Se alguém quer assistir a um show, então precisa ir ao circo, ao cinema ou ao teatro", disse Putin a operários de um estaleiro em São Petersburgo, enquanto pedia votos.

Analistas disseram que o Rússia Unida deve repetir o sucesso da última eleição parlamentar, ocorrida em 2007, quando conseguiu conquistar 315 dos 450 assentos da câmara baixa. Pesquisas recentes, no entanto, mostram que o apoio a Putin e seu partido devem conseguir menos votos neste ano.

Monitores independentes e vários partidos da oposição disseram que o Rússia Unida não receberia mais de 30% dos votos se as eleições fossem livres e justas e afirmaram que os resultados provavelmente serão modificados a favor do partido de Putin. Além disso, o grupo independente Golos disse que houve violações generalizadas durante a campanha eleitoral, despertando a ira do primeiro-ministro.

No final de semana passado, Putin mencionou tentativas do Ocidente para "influenciar o curso da campanha eleitoral" por meio de ONGs russas e alertou que isso seria "jogar dinheiro fora". A eleição russa deve terminar por volta das 15h de domingo, no horário de Brasília. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
RÚSSIAELEIÇÃOPARLAMENTO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.