Rússia irá retaliar em caso de sanções, diz Medvedev

O presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, advertiu hoje as nações do Ocidente de que quaisquer sanções impostas ao país por causa da guerra na Geórgia acabariam em retaliação. Medvedev afirmou que Moscou não mudará sua estratégia, apesar da pressão dos países ocidentais. "Se houve tentativas de introduzir sanções, os prejuízos serão simétricos", disse o presidente durante um encontro com empresários russos. "Eles podem fechar um par de fontes (de renda) em uma república de bananas e tornar sua situação dramática. Isso não funciona assim aqui."Após a breve guerra na Geórgia, no mês passado, alguns diplomatas e políticos ocidentais pediram que a Rússia fosse expulsa do Grupo dos Oito - que reúne as nações mais industrializadas do mundo - e que fosse impedido o ingresso do país na Organização Mundial de Comércio (OMC). Até agora, porém, nenhuma sanção foi imposta.De acordo com Medvedev, o país não responderia à pressão internacional com isolamento. "Nós não precisamos de isolamento ou de uma corrida armamentista, é uma via para lugar algum." O presidente do país disse que a Rússia gostaria de ingressar na OMC, mas não será pressionado a fazer concessões para isso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.