Rússia lança satélite israelense que pode espionar Irã

A Rússia lançará nesta terça-feira um foguete Star-1 para pôr em órbita o satélite de observação israelense EROS-B, que pode desenvolver atividades de espionagem, informou a Roscosmos, a agência espacial russa.O lançamento do Star-1, que ocorre em um momento em que Israel está profundamente preocupado com o programa nuclear do Irã, está marcado para as 20h47 (13h47 de Brasília) da base de Svobodni, na região de Amursk, extremo leste russo, disse um porta-voz da Roscosmos à agência Itar-Tass.O foguete Star-1, uma versão modificada do míssil balístico intercontinental RS 12M Topol, decolará de uma plataforma móvel.De acordo com o programa de vôo, o foguete russo colocará o EROS-B (Earth Resources Observation Satellite) em uma órbita de 600 quilômetros de altura, sincrônica com o Sol.Desenhado pela empresa Israel Aircraft Industries, o EROS-B, como seu antecessor, o EROS-A, é fabricado a partir dos satélites espiões da série Ofeq, pertencentes ao Ministério da Defesa israelense. Segundo a Roscomos, o EROS-B tem dez anos de vida útil.Os dois satélites pertencem à empresa israelense ImageSat International, dedicada à venda a Governos e instituições internacionais de imagens de alta resolução feitas a partir do espaço com aplicações de segurança nacional.O EROS-A foi posto em órbita em dezembro de 2000 por outro foguete Star-1 lançado da base de Svobodni, que depois do lançamento desta terça-feira pode deixar de funcionar definitivamente por falta de recursos, segundo fontes militares russas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.