Rússia lançará missão tripulada de base própria em 2018

A Rússia passará a lançar missões tripuladas de sua nova base espacial a partir de 2018, afirmou hoje o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin. "Os primeiros voos tripulados do cosmódromo deverão ocorrer entre 2018 e 2020", disse Putin, na inauguração das obras para a construção da base Vostochny, cerca de 5,8 mil quilômetros a leste de Moscou e a poucas centenas de quilômetros da China.

AE-AP, Agência Estado

28 de agosto de 2010 | 14h49

Atualmente, a Rússia utiliza a base de Baikonur, no Casaquistão, para todas as missões tripuladas e outros lançamentos comerciais. No norte da Rússia, o governo usa um centro menor para lançamentos militares de satélites.

Putin destacou a necessidade "estratégica" de Moscou ter "acesso independente ao espaço". Embora a base de Baikonur fique em uma "nação amiga", continua sendo em outro país, disse o premiê.

A Rússia pretende investir 25 bilhões de rublos (US$ 800 milhões) na construção da base Vostochny, que em 2015 deverá começar a lançar satélites e foguetes de carga para a Estação Espacial Internacional.

O uso da base de Baikonur custa ao governo russo US$ 115 milhões por ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Rússiabase espacialVostochny

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.