Rússia limita venda de cerveja para combater alcoolismo

O presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, ordenou hoje restrições às vendas de cerveja e bebidas similares. A medida é um esforço russo para enfrentar o alcoolismo, problema grave no país. Medvedev já lamentou publicamente o problema da bebida e seus efeitos para o bem-estar nacional. As novas restrições planejadas impediriam a venda de cerveja em latas ou garrafas maiores que um terço de litro (cerca de 330 mililitros).

AE-AP, Agencia Estado

11 de setembro de 2009 | 15h12

A regra vale apenas para "bebidas leves", mas não para vinho, vodca e outras bebidas mais fortes. Um estudo publicado em junho no periódico científico britânico "The Lancet" aponta que a bebida é culpada por mais da metade das mortes entre russos de idades entre 15 e 54 anos, desde o colapso da União Soviética em 1991.

Tudo o que sabemos sobre:
Rússiaalcoolismocervejarestrição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.