Rússia minimiza impacto de sanções em empresas

As empresas de tecnologia da Rússia não devem sentir qualquer impacto imediato da nova rodada de sanções impostas pelos EUA, disse o ministro de Finanças do país, Anton Siluanov.

AE, Agência Estado

29 de abril de 2014 | 07h32

Em resposta à instabilidade no leste da Ucrânia com manifestações de ativistas pró-Moscou, os EUA impuseram a terceira rodada de sanções contra Moscou, tendo como alvo indivíduos e 17 empresas, incluindo três bancos. As sanções também restringem as exportações de tecnologia norte-americana que pode ser usada para fins de defesa.

Falando a jornalistas, Siluanov disse que acha que nenhuma empresas de tecnologia deve "sofrer" com essas sanções agora.

Entre os alvos das medidas punitivas estava Sergei Chemezov, executivo-chefe da Russia Technologies, produtora estatal de produtos industriais para os setores civis e de defesa. Quando perguntado sobre um possível impacto desta ação sobre a empresa, Siluanov disse que Chemezov "é um gestor contratado". Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
RÚSSIASANÇÕESTECNOLOGIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.