Rússia: nacionalização de empresas pela Ucrânia é ilegal

O ministro da Indústria e Comércio da Rússia, Denis Manturov, disse que não acredita que as empresas russas possam ser nacionalizadas na Ucrânia, uma vez que tal ação entraria em contradição com o direito internacional, informaram agências de notícias.

AE, Agência Estado

17 de março de 2014 | 14h09

"Eu não acredito nisso", disse Denis Manturov, referindo-se a possibilidade de que Kiev tentará tomar o controle de empresas russas na Ucrânia. Companhias russas têm uma grande presença na Ucrânia em uma ampla gama de setores, incluindo gás e bancos.

Os cidadãos da Crimeia, cuja população é majoritariamente de língua russa, votaram no domingo para se separar da Ucrânia e se juntar à Rússia. Na manhã desta segunda-feira, o governo separatista da Crimeia disse que nacionalizará empresas da Ucrânia no território da península após o referendo.

Moscou apoiou o movimento, que foi amplamente condenado por EUA e Europa, uma vez que contradiz o memorando de Budapeste, um tratado internacional sobre a integridade territorial da Ucrânia, assinado por EUA, Reino Unido, Rússia e Ucrânia, em 1994. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.