Rússia não apóia EUA em nova resolução contra Iraque

O presidente dos EUA, George W. Bush, fracassou hoje em sua tentativa de obter o apoio da Rússia para a aprovação de uma resolução do Conselho de Segurança (CS) da ONU estabelecendo um prazo para o Iraque cumprir suas obrigações de desarmamento e ameaçando com o uso da força.Na saída de um encontro com Bush na Casa Branca, os ministros russos da Defesa, Serguei Ivanov, e das Relações Exteriores, Igor Ivanov, disseram não ter ocorrido avanços na busca de uma posição comum. A Rússia, um dos cinco países com direito a veto no CS, considera que as resoluções existentes sobre o desmantelamento dos arsenais iraquianos são suficientes e, antes de aprovar uma outra, é preciso dar tempo ao Iraque para demonstrar seu compromisso de aceitar de volta, sem restrições, os inspetores de armas da ONU - forçados a deixar o país em 1998.Na quinta-feira, o chanceler Ivanov afirmou que seu país deixaria de lado sua oposição a uma intervenção militar americana se os EUA apresentarem provas de que o Iraque ainda possui armas de destruição em massa.Hoje, falando no Clube Nacional da Imprensa, Ivanov disse que, após cerca de 7 mil inspeções da ONU, foi determinado que os programas de armas nucleares e químicas do Iraque foram desmantelados. "A única questão que permanece em aberto é a das armas biológicas", acrescentou o chanceler.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.