Rússia não deve usar o gás como ferramenta política

A Rússia não deve usar o fornecimento de gás para a Europa como uma "ferramenta política", disse hoje a porta-voz da Comissão Europeia, Pia Ahrenkilde Hansen.

AE, Agência Estado

11 de abril de 2014 | 12h34

"Nossa mensagem foi clara: é do interesse de todos que a energia não seja utilizada como uma ferramenta política", afirmou Hansen.

Ontem, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, advertiu que o fornecimento de gás para a Ucrânia pode ser cortado a menos que Kiev pague suas dívidas, uma iniciativa que, segundo ele, pode colocar em risco as entregas de gás para a Europa. Em carta aos líderes europeus, Putin afirmou que a Ucrânia precisa imediatamente lidar com suas dívidas crescentes com a estatal de gás russa Gazprom ou arrisca a interrupção do fornecimento "total ou parcial".

Sabine Berger, porta-voz do chefe de Energia da UE, Guenther Oettinger, disse que, por enquanto, o fornecimento de gás à UE provenientes da Rússia é "normal e estável, e esperamos que todos os lados respeitem o seu compromisso". Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
UERússiagás natural

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.