Rússia não entrará na OMC a qualquer preço, diz Legislativo

O presidente da Duma (câmara baixa do Parlamento russo), Boris Grizlov, afirmou hoje que a Rússia não está disposta a ingressar a "qualquer preço" na Organização Mundial do Comércio (OMC). "Não podemos aceitar, simplesmente, uma série de exigências que nos apresentam, em particular a que se refere à presença, na Rússia, de filiais de bancos estrangeiros", disse Grizlov, citado pela agência "Interfax", em reunião da direção do partido governista Rússia Unida. O presidente da Duma indicou que, em seu tempo, uma medida como essa levou praticamente ao desaparecimento dos bancos nacionais nos países da Europa do Leste. O objetivo da Rússia, ressaltou Grizlov, é a "soberania econômica sem se isolar dos mercados mundiais". Em fins de março, o presidente russo, Vladimir Putin, acusou os Estados Unidos de colocarem impedimentos adicionais à entrada da Rússia na Organização Mundial do Comércio. O chefe do Kremlin reafirmou então o interesse da Rússia em ingressar na OMC, mas insistiu que Moscou só dará esse passo caso isso responda aos interesses da economia russa.

Agencia Estado,

15 Abril 2006 | 06h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.