Rússia: não há evidências de concentração na fronteira

Observadores ocidentais não encontraram evidências de uma concentração de militares russos na fronteira do país com a Ucrânia, disse o ministério das Relações Exteriores da Rússia em comunicado publicado em seu site nesta sexta-feira.

AE, Agência Estado

28 de março de 2014 | 11h52

O Ocidente tem pressionado a Rússia para retirar suas tropas da fronteira com a Ucrânia após reportagens veiculadas em meios de comunicação terem mostrado aumento da presença militar no local.

O comunicado do ministério se referia às inspeções de observadores ucranianos e do Ocidente e a voos de reconhecimento de aviões alemães e norte-americanos sobre a área de fronteira, que, segundo a nota, não encontraram nenhuma evidência de escalada militar.

A Rússia questionou a objetividade de políticos do Ocidente sobre a presença de tropas do país perto da fronteira com a Ucrânia. "A informação objetiva recolhidas pelos inspetores militares não foi fornecida para a liderança política [dos países ocidentais]? Ou esses líderes, cedendo às suas emoções, estão inclinados a ignorar os fatos a fim de satisfazer os seus próprios gostos e preferências políticas?", afirmou o ministério.

Autoridades norte-americanas afirmaram que tropas russas estão se concentrando perto da fronteira entre Rússia e Ucrânia, ocultando ativamente posições e estabelecendo linhas de abastecimento que poderiam indicar uma atuação prolongada na área. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Rússiamilitaresfronteiraucrânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.