Rússia oferece US$ 10 mi a quem delatar líderes chechenos

O Serviço Federal de Segurança da Rússia ofereceu uma recompensa no valor de US$ 10,3 milhões para quem der informações que ajudem a ?neutralizar? os líderes rebeldes chechenos Aslan Maskhadov e Shamil Basayev. Eles são procurados por ?atos desumanos de terrorismo no território russo?, disse o governo. Além disso, os dois podem ter sido os mentores do ataque à escola de Beslan, onde morreram 326 pessoas, na última semanaMaskhadov é tido como moderado e foi eleito presidente da Chechênia em 1997, mas depois rompeu com o governo russo e entrou na clandestinidade. Já Basayev é visto como um dos mais radicais líderes chechenos. Ele assumiu a responsabilidade pela tomada de um teatro moscovita em 2002. A ação terminou com a morte de pelo menos 140 pessoas.O governo russo garante que os possíveis informantes que levem à prisão dos chechenos terão segurança e serão mantidos no anonimato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.