Rússia opõe-se ao uso da força contra Teerã

O premiê russo, Vladimir Putin, alertou ontem as potências ocidentais a não usar a força contra o Irã, apesar das suspeitas de que o regime esteja empenhado em desenvolver armas nucleares. Putin disse que a Rússia não tem nenhuma dúvida de que o programa nuclear iraniano é para fins pacíficos. Segundo o porta-voz do premiê, Dmitri Peskov, Putin afirmou que "nenhum uso da força, nenhum ataque, ajudará a resolver o problema. Ao contrário, isso afetará toda a região. Quanto às sanções, elas não trarão o resultado desejado". A declaração de Putin contrasta principalmente com o aumento da pressão dos EUA e de Israel sobre o programa iraniano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.