Rússia ordena retorno de soldados em exercício militar

O ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, ordenou nesta terça-feira que os soldados envolvidos em exercícios de prontidão de combate em toda a Rússia regressem às suas bases até 7 de março, de acordo com informações da agência de notícias Interfax.

Agência Estado

04 de março de 2014 | 09h29

A Rússia havia anunciado os exercícios militares para 150 mil soldados na semana passada. Os exercícios, que estavam entre as maiores do país nos últimos anos, ocorreram em meio a tentativa de consolidação de poder do novo governo da Ucrânia após a queda do presidente Viktor Yanukovich.

A Rússia havia usado tais exercícios no passado para encobertar planos de tomar uma ação militar, como nos dias que antecederam a guerra com a Geórgia em 2008. E dois dias depois que os treinos foram ordenados, soldados russos começaram a se deslocar para a região ucraniana pró-Rússia da Crimeia, sede da frota russa do Mar Negro. Até o final do fim de semana, a região estava efetivamente sob controle russo.

O ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, havia dito, no entanto, que os exercícios tinham sido planejados com meses de antecedência e não tinham relação com a instabilidade na Ucrânia.

Os exercícios envolveram unidades terrestres, de defesa aérea e tanques de distritos militares ocidentais e centrais da Rússia. O distrito ocidental é baseada em São Petersburgo e se estende do oeste da Rússia ártica a sua fronteira com a Ucrânia e a Bielo-Rússia. O distrito central é baseada em Yekaterinburg e se estende da Sibéria para oeste dos Montes Urais. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaUcrâniasoldadossaída

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.