Rússia pede que resultado do referendo seja respeitado

O governo da Rússia afirmou nesta segunda-feira que respeita o referendo do leste da Ucrânia e que espera que o resultado da votação tenha uma "implementação civilizada".

AE, Agência Estado

12 Maio 2014 | 07h01

Os separatistas pró-Rússia declararam vitória na votação deste domingo, o que pode aumentar ainda mais a tensão entre o Ocidente e a Rússia. Em seus primeiros comentários após o referendo deste final de semana, o governo russo desafiou o Ocidente e o governo ucraniano, que afirmam que a votação não é legitima.

Além disso, a Rússia afirmou que aceita a mediação da Organização para Segurança e cooperação na Europa (Osce) nas negociações entre os separatistas pró-Rússia e o governo ucraniano.

"Moscou vê com respeito a vontade dos votantes em Donetsk e em Luhansk e espera que a aplicação prática dos resultados dos referendos seja realizada de forma civilizada, sem qualquer recorrência à violência", disse o comunicado.

O presidente ucraniano em exercício, Oleksandr Turchynov, afirmou que o governo russo quer sabotar as eleições presidenciais. Ele disse também que a Rússia está apoiando os protestos que acontecem no território ucraniano. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
rússia ucrânia referendo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.