Rússia perdoa quatro espiões para troca com EUA

O presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, assinou hoje um decreto por meio do qual perdoa quatro espiões para que possam ser trocados por dez pessoas acusadas de espionagem em favor de Moscou nos Estados Unidos, informou o Kremlin. Segundo o comunicado, Medvedev perdoou os cidadãos russos Alexander Zaporozhsky, Gennady Vasilenko, Sergei Skripal e Igor Sutyagin, acusados de espionar a serviço do governo americano.

AE-AP, Agência Estado

08 de julho de 2010 | 20h49

Natalia Timakova, porta-voz do líder russo, informou por meio de nota, que os quatro assinaram um pedido de perdão no qual admitem culpa por espionar. Ao mesmo tempo, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia divulgou nota por meio da qual informa que os serviços secretos russo e norte-americano estão atuando sob a orientação de seus líderes para trocar os quatro espiões por dez cidadãos russos presos nos EUA sob suspeita de espionagem. Segundo a chancelaria russa, "a troca foi conduzida no âmbito da melhora geral e da nova dinâmica das relações russo-americanas".

Tudo o que sabemos sobre:
EUARússiaespionagemtrocaperdão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.