Rússia pode aplicar sanções ao Ocidente

O Ministério de Economia da Rússia está atento para as possíveis sanções dos países do Ocidente ao país. O vice-ministro da pasta, Alexei Likhachev, disse nesta quinta-feira que o governo está pronto para impor sanções semelhantes em resposta a qualquer bloqueio comercial ou político.

Agência Estado

13 de março de 2014 | 08h13

"Nós estamos pronto para qualquer situação, todas as opções estão sendo consideradas. Mas nós esperamos que sejam impostas sanções políticas, mas não uma ampla gama de bloqueios comerciais e econômicos", disse.

Likhachev prevê que é improvável que a Europa imponha duras sanções contra a Rússia porque os dois lados têm fortes laços empresariais e comerciais. Ele acredita que, ao contrário dos europeus, o governo dos Estados Unidos tem mais possibilidades de aplicar sanções ao país.

Os Estados Unidos e a Europa têm condenado a estratégia do Kremlin sobre a atuação na região da Crimeia, localizada na Ucrânia. O governo local, apoiado por Moscou, fará um referendo no próximo dia 16 de março, no domingo, para votar uma separação do território ucraniano e ser anexado à Rússia.

Ontem, o presidente Barack Obama se encontrou com o primeiro-ministro da Ucrânia, Arseniy Yatsenyuk, na Casa Branca. Obama disse que espera que todos os envolvidos nos esforços para a separação da Crimeia repensem sua estratégia e prometeu que a Rússia pagará um preço caso decida não cumprir com o determinado. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
RÚSSIASANÇÕESOCIDENTE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.