Rússia pode perder US$ 4 bi em contratos com a Líbia

A Rússia pode perder quase US$ 4 bilhões em contratos de exportação de armas para a Líbia, depois que Moscou se juntou a outras potências mundiais em um embargo ao regime de Muamar Kadafi. A informação foi divulgada hoje em uma matéria da agência de notícias Interfax. Uma fonte militar disse, segundo a Interfax, que a Rússia tinha contratos com a Líbia no valor de US$ 2 bilhões, além de negociações em andamento para acordos de mais US$ 1,8 bilhão.

AE, Agência Estado

27 de fevereiro de 2011 | 13h37

"Entre os países do Oriente Médio e do norte da África, a Líbia é um dos principais compradores de armas russas", disse a fonte, que não foi identificada. "Até hoje, contratos para dispositivos militares de cerca de US$ 2 bilhões haviam sido fechados com a Líbia. As negociações para contratos de equipamento de aviação e defesa aérea também estavam em fase final. Esses eram avaliados em US$ 1,8 bilhão."

A Rússia demorou para condenar as ações de Kadafi, mas no sábado se juntou a outros membros do Conselho de Segurança da ONU na determinação de um embargo contra a Líbia, além de outras sanções. Outra reportagem na semana passada dava conta de que Rússia poderia perder até US$ 10 bilhões em vendas de armas, em meio à onda de tumultos que atualmente desestabiliza regimes do norte da África e do Oriente Médio. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaprotestosarmasembargoRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.