Rússia pode ser vista como rival, diz autoridade da Otan

O vice-secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Alexander Vershbow, disse que a anexação da Crimeia por Moscou e as ações desestabilizadoras russas no leste da Ucrânia têm obrigado a aliança, liderada pelos Estados Unidos, a começar a tratar a Rússia como um inimigo, mais do que um parceiro.

AE, Agência Estado

01 Maio 2014 | 12h48

Isto marca uma mudança em décadas de esforços da Otan para se aproximar a Moscou, disse Alexander Vershbow. Ele fez as declarações a um grupo de jornalistas.

Vershbow afirmou que a aliança está considerando novas medidas destinadas a dissuadir a Rússia de qualquer agressão contra os países membros da Otan ao longo da fronteira, como os Estados bálticos que faziam parte da União Soviética.

Segundo a autoridade, entre os possíveis movimentos pela Otan está o deslocamento de um número substancial de forças de combate para o Leste Europeu, permanentemente ou em uma base rotacional. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
rússia otan

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.