AFP
AFP

Rússia pretende instalar bases militares em Cuba e no Vietnã

A nova estratégia deve aumentar a tensão entre Moscou e Washington, dizem analistas

estadão.com.br,

27 de julho de 2012 | 16h02

MOSCOU - O governo da Rússia pretende montar bases militares em Cuba e no Vietnã, dois aliados da época da Guerra Fria. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, 27, pelo vice-marechal Viktor Chirkov. Para analistas, a nova estratégia militar deve aumentar a tensão entre Moscou e Washington, já esgarçada pela crise na Síria.

Veja também:

link Rússia será 156º membro da Organização Mundial do Comércio

link Rússia está disposta a sediar diálogo entre rebeldes e governo de Damasco

"Estamos trabalhando para montar bases navais fora da Rússia", disse o militar à agência Ria-Novosti. "Pretendemos construí-las em Cuba, Vietnã e nas Ilhas Seychelles."

O presidente russo, Vladimir Putin, pretende aumentar no ano que vem em 19% os gastos militares russos. O investimento total em defesa do país deve somar US$ 1,35 trilhão.

Em 2008, o general americano Norton Schawartz alertou a Rússia contra uma base de reabastecimento em Cuba. Em 1962, a Crise dos Mísseis quase levou os dois países a um confronto nuclear. 

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaVietnãCubabases militares

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.