Rússia propõe nova rodada de negociações com Irã

A Rússia propôs a realização de novas conversações sobre o programa nuclear iraniano para 20 de março, mais provavelmente em Viena, revelaram neste sábado os diplomatas que atuam na Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). De acordo com um diplomata ocidental que pediu para não ser identificado, Moscou quer que as negociações envolvam os outros quatro membros permanentes do Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) - China, Estados Unidos, França e Grã-Bretanha - e o diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Mohamed el-Baradei. Enquanto isso, em Teerã, o governo iraniano ameaçou veladamente transformar o petróleo numa arma se o CS da ONU impuser sanções para forçar uma solução para o futuro do programa nuclear iraniano. A AIEA é subordinada à ONU. Os EUA acusam o Irã de desenvolver em segredo um programa nuclear bélico. Teerã nega as acusações de Washington e assegura que suas usinas atômicas têm fins estritamente pacíficos de geração de energia elétrica. Enquanto isso, o primeiro-ministro interino de Israel, Ehud Olmert, disse neste sábado que seu país faz parte de uma "coalizão" contra um Irã com armas nucleares, sugerindo que Israel não estaria sozinho num eventual confronto com o Irã.

Agencia Estado,

11 Março 2006 | 18h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.