Rússia protesta por vôo de avião espião americano

A Rússia enviou um protesto formal àembaixada dos EUA neste sábado, acusando Washington de usartáticas associadas à Guerra Fria depois que um avião espiãoamericano voou perto da fronteira russa com a vizinha Geórgia. O ministério russo afirmou ter enviado dois caças parachecar o avião espião U-2 a cerca de 20 a 30 km da fronteirarussa. A embaixada dos EUA disse não ter comentários a fazer.O porta-voz ministerial, Nikolai Deryabin, disse a agências de notícias russas que sistemas de defesa aérea identificaram o avião americano quando este começou a sobrevoar a ex-república soviética da Geórgia, onde, segundo Washington, existem bases de terroristas islâmicos."A fim de prevenir uma possível violação da fronteira russa, dois caças foram despachados", teria dito Deryabin à Interfax. Ele afirmou ter sido a terceira vez que sistemas de defesa aérea russos acompanharam a trajetória de um avião espião dos EUA nos últimos dias.Dois incidentes semelhantes ocorreram em 27 de fevereiro e 7 de março, acrescentou o funcionário da Chancelaria. Para Deryabin, esses incidentes "causam nada menos do que espanto e preocupação entre a liderança militar russa".Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.