Rússia: Provas dos EUA contra Síria são insuficientes

O porta-voz da presidência russa, Dmitry Peskov, declarou nesta quinta-feira que os Estados Unidos deveriam aguardar a divulgação de um relatório dos inspetores da Organização das Nações Unidas (ONU) que investigaram um ataque com armas químicas na Síria antes de iniciarem qualquer ação militar.

AE, Agência Estado

05 de setembro de 2013 | 13h05

De acordo com Peskov, porta-voz do presidente Vladimir Putin, as evidências norte-americanas apresentadas na tentativa de incriminar o governo sírio não são fortes o bastante. "Elas estão bem longe de serem convincentes", comentou.

Os comentários de Peskov foram feitos numa conversa com jornalistas às margens da reunião de cúpula do Grupo dos 20 (G-20, que reúne as nações mais industrializadas e as principais potências emergentes do mundo) em Strelna, nos arredores de São Petersburgo. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.