Rússia quer pagamento adiantado da Ucrânia por gás

O primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, exigiu hoje que a produtora de gás natural russa Gazprom exija pagamento adiantado pelas cargas fornecidas à Ucrânia a partir de junho.

Agência Estado

12 Maio 2014 | 14h09

"Está na hora de pararmos de brincadeira. Diga a eles que você vai exigir pagamento adiantado pelo gás a partir de amanhã. Eu acho que a Gazprom já deu todos os passos possíveis para resolver esse assunto de outra forma", disse Medvedev a Alexei Miller, executivo-chefe da Gazprom, durante reunião que também incluiu o ministro de Energia russo, Alexander Novak.

Medvedev ameaçou cortar o suprimento de gás à Ucrânia se o país falhar em saldar sua dívida até 2 de junho, na mais recente de uma série de exigências ousadas feitas por Moscou.

O premiê, no entanto, sinalizou que o Kremlin está disposto a negociar com Kiev.

"Eles ainda têm a oportunidade de pagar (suas dívidas) e contribuir com os fundos necessários, ou pelo menos parte deles", comentou Medvedev, sugerindo que a Ucrânia inicie conversas com a Gazprom e demonstre o desejo de saldar a dívida. "Até agora não vimos isso dos ucranianos e isso é lamentável", acrescentou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Rússia Ucrânia gás

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.