Vasily Fedosenko/Reuters
Vasily Fedosenko/Reuters

Rússia reconhece que Stalin ordenou massacre na Polônia na 2ª Guerra

Parlamento aprova moção que condena ex-ditador dias antes de visita de Medvedev ao país

estadão.com.br,

26 de novembro de 2010 | 15h56

O Parlamento russo aprovou nesta sexta-feira, 26, uma moção que condena o ex-ditador soviético Josef Stalin pelo massacre de 22 mil poloneses em Katyn, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Durante o regime soviético, a autoria do massacre - no qual morreram militares e civis - foi atribuída aos nazistas.

 

"Arquivos secretos não só mostram a magnitude desta terrível tragédia, mas também que ela foi cometida a mando de Stalin e de outros dirigentes soviéticos", diz a declaração. A bancada comunista da Câmara Baixa do Parlamento (Duma) tentou, sem sucesso, retirar a menção a Stalin da declaração.

 

A votação aconteceu a poucos dias da visita do presidente Dmitri Medvedev à Polônia. Varsóvia considera o massacre um crime de guerra. "Ao condenar um regime que menosprezava os direitos e as vidas das pessoas, os deputados estendem a mão em sinal de amizade ao povo polonês e expressam sua esperança um uma nova etapa nas relações", acrescenta o texto.

 

Para o chefe da comissão de relações exteriores da Duma, Konstantin Kosachov, os soviéticos falsificaram a história do massacre de Katyn. "Isto não é importante apenas para as relações russo-polacas, mas para nós mesmos. A culpa dos dirigentes soviéticos no massacre de Katyn deve ser reconhecida.

 

O chefe do Comitê de Assuntos Exteriores do Parlamento da Polônia, Andrzej Halicki, disse que considera o comunicado da Duma um marco. "Eu estou muito contente que esteja ocorrendo um processo de reconciliação e de verdade. É o primeiro ato que prova que nossas discussões e relações são sinceras", afirmou.

 

Com Efe e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.