Rússia reconhecerá resultado de eleições em Donetsk e Luhansk

Regiões separatistas da Ucrânia devem votar semana que vem em novos líderes; Moscou diz que processo deve ser respeitado

O Estado de S. Paulo

28 de outubro de 2014 | 11h22

MOSCOU - A Rússia reconhecerá os resultados das eleições legislativas e dos líderes das regiões separatistas ucranianas de Donetsk e Luhansk, autoproclamadas repúblicas populares, anunciou o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov.

"Esperamos que as eleições sejam realizadas como tinha sido acordado e nós certamente reconheceremos seus resultados", disse Lavrov em entrevista publicada nesta terça-feira, 28, no jornal Izvestia e divulgada pelo canal de televisão LifeNews.

O chefe da diplomacia russa indicou que as eleições, previstas para o dia 2 de novembro nas duas regiões, "são parte importantíssima" do acordo de Minsk para minimizar o conflito no leste da Ucrânia.

"Esperamos que a manifestação da vontade seja livre e não haja tentativas de frustá-la", afirmou Lavrov, acrescentando que as eleições serão importantes para legitimar o poder nas repúblicas separatistas.

O vice-primeiro-ministro da República Popular de Donetsk (RPD), Andrei Purgin, declarou nesta terça que as eleições legislativas da Ucrânia e do chefe da RPD ajudarão a diminuir a tensão na zona do conflito.

Purgin acrescentou que a RPD está disposta a negociar com as autoridades de Kiev todos assuntos, com exceção da união política. "Nossa postura não mudou. Como antes, nos vemos como um Estado independente, mas isso não exclui a possibilidade de diálogo sobre os mais diversos temas, entre eles os econômicos, com os vizinhos ucranianos." /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.