Rússia respeitará novo governo da Ucrânia, diz ministro

A Rússia vai respeitar a escolha do povo da Ucrânia manifestado nas eleições presidenciais deste domingo e está pronta para dialogar com o novo governo do país, disse o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov.

AE, Agência Estado

26 Maio 2014 | 08h33

De acordo com pesquisas, o empresário pró-ocidental Petro Poroshenko conseguiu mais de 50% dos votos e venceu no 1º turno.

"Estamos prontos para dialogar com o governo ucraniano, para falar com Petro Poroshenko", afirmou Lavrov. Os resultados oficiais devem ser divulgados na tarde desta segunda-feira.

Desde fevereiro, a Rússia vem chamando de ilegítimo o governo provisório da Ucrânia, que assumiu o cargo após a saída do presidente deposto Viktor Yanukovychi.

As declarações de Lavrov sinalizam que a Rússia está disposta a colaborar com o governo ucraniano. Além de reforçar que os laços entre os governos dos dois países nunca foram rompidos, o ministro disse que a Rússia não precisa de intermediários para negociar com a Ucrânia. Para ele, o governo ucraniano deve realizar negociações com as regiões do leste do país, onde os separatistas pró-Rússia pedem para se tornarem independentes da Ucrânia.

Em comunicado, Yanukovychi também afirmou que apoia a decisão dos eleitores ucranianos, informou a agência de notícias Interfax. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Rússia Ucrânia Eleição Ministro

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.