Rússia revê para 100 número de mortos em naufrágio

O número de mortos no naufrágio ocorrido domingo no rio Volga, na Rússia, foi revisto para 100 hoje, enquanto as famílias seguiam enterrando entes queridos e as equipes buscavam 29 pessoas ainda desaparecidas. No total, estima-se que a capacidade do Bulgária, um navio de dois andares, era de 108 passageiros, porém as autoridades dizem que a embarcação transportava mais pessoas que o permitido.

RÚSSIA, Agência Estado

13 de julho de 2011 | 11h59

As autoridades ainda não determinaram a causa do naufrágio. Os sobreviventes afirmam que o barco estava inclinado e tinha problemas no motor, antes mesmo de sair da cidade de Bulgar a caminho de Kazan, 750 quilômetros a leste de Moscou.

Uma comissão investigativa informou ontem que o diretor da agência de turismo que operava o navio e um funcionário da agência que registra barcos no rio foram presos e indiciados. Eles podem pegar até dez anos de prisão. A comissão abriu processos separados contra capitães de dois barcos que, segundo relatos, ignoraram os pedidos de ajuda do Bulgária. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
RússianaufrágiomortesVolgarevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.