Rússia suspende retirada de bases militares da Geórgia

O Ministério da Defesa da Rússia anunciou neste sábado a suspensão do processo de retirada de suas duas bases militares da Geórgia, diante do conflito provocado pela detenção de quatro altos oficiais russos acusados de espionagem."Isto se deve à falta de segurança de nossas tropas no processo de retirada", disse à imprensa o comandante da Região Militar do Cáucaso Norte, general Alexandr Baranov.A detenção na quarta-feira de quatro supostos espiões militares russos provocou um novo conflito diplomático entre a Geórgia e a Rússia, que chamou para consultas o seu embaixador em Tbilisi e retirou do país os oficiais da missão diplomática.O comandante das tropas russas no Cáucaso, general Andrei Popóv, já havia dito na noite de sexta-feira que o incidente havia tornado "problemática" a retirada das bases militares de Batumi e Ajalkalaki, que Moscou se comprometera a evacuar até 2008.O general Baranov informou que o Ministério da Defesa russo pôs em estado de alerta os contingentes das bases e mandou "impedir a entrada de estranhos em seu território, mesmo que seja preciso empregar a força", segundo a agência Interfax.O Ministério de Relações Exteriores da Geórgia acusou a Rússia de concentrar tropas na fronteira para iniciar exercícios militares terrestres, além de manobras navais no Mar Negro, em frente aos portos georgianos de Batumi, Pot e Supsa.A Chancelaria afirmou que a movimentação afeta a navegação e os seus interesses econômicos, e pediu a Moscou "renunciar à demonstração de força, aérea, naval e terrestre, que pode ser vista como uma ação dirigida contra o Estado georgiano".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.