AP Photo
AP Photo

Rússia suspende venda de armas à Síria enquanto situação estiver instável

País é o principal fornecedor de armas ao país; conflitos na Síria já duram 16 meses

Reuters,

09 de julho de 2012 | 10h50

A Rússia anunciou nesta segunda-feira que não vai mais entregar armamento nem assinar novos contratos de venda de armas com a Síria,até que a situação no país se estabilize.

 

"Enquanto a situação na Síria estiver instável, não haverá novas entregas de armas lá", disse o vice-diretor do serviço, Vyacheslav Dzirkaln.

 

Isso poderia sinalizar a medida mais ousada por Moscou para distanciar-se do presidente sírio, Bashar al-Assad. A Síria tem sido abalada por conflitos nos últimos 16 meses. A Rússia é um dos principais fornecedores de armas da Síria.

 

Há dias a Organização das Nações Unidas (ONU) tenta buscar uma solução política para a escalada da violência na Síria. Vyacheslav disse que a Rússia está “preocupada com a situação na Síria” e, por isso, decidiu suspender a venda de armas para o regime de Bashar al-Assad. Há pouco tempo, Moscou assinou um contrato milionário para enviar aviões de guerra para Damasco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.