Russo é preso com urânio enriquecido

Um cidadão russo foi preso ao tentar contrabandear para fora do país 27 toneladas de urânio enriquecido. A tentativa ocorreu entre sábado e ontem em um posto alfandegário na Sibéria, segundo declaração do Comitê Alfandegário Estatal. Funcionários da alfândega se recusaram a fazer qualquer comentário adicional sobre a prisão, além da declaração presente no relatório das atividades de rotina da agência, dizendo que planejam fornecer mais detalhes amanhã.O urânio enriquecido tem potencial para ser usado em armas nucleares. Desde o fim da antiga União Soviética há uma difusa preocupação internacional em relação aos estoques nucleares da Rússia e seus reatores. Na última década, os roubos de material radioativo têm sido comuns. Temores crescentes em relação ao terrorismo também aumentaram a preocupação de que os terroristas poderiam conseguir acesso a material nuclear e construir uma bomba.O mais graduado inspetor de segurança nuclear da Rússia no início dos anos 90, Viktor Kuznetsov, disse no mês passado que apenas um dos 116 reatores nucleares russos para pesquisa tem um moderno sistema de segurança instalado, graças ao dinheiro dos EUA. Ele afirmou que a segurança nos outros 115 reatores, 80% dos quais usa urânio altamente enriquecido, está abaixo dos padrões mundiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.