Russos ameaçam reagir se sua base na Síria for atacada

A Rússia disse ontem que responderá à oposição síria caso haja um ataque à base naval russa na cidade de Tartus, no noroeste da Síria. "Se a oposição armada decidir tornar realidade suas ameaças de ataque à base, a Marinha russa dispõe na região de todos os recursos necessários para uma resposta adequada", disse um porta-voz das Forças Armadas russas à agência Interfax.

O Estado de S.Paulo

28 de julho de 2012 | 03h06

A Rússia enviou nos últimos meses à região navios e outras embarcações estão a caminho do Mediterrâneo. O porta-voz disse que o Exército sírio também tomou medidas para aumentar a segurança em torno da base, em reforma pelos russos para que possa acomodar navios de grande porte. Recentemente, o Exército Sírio Livre (ESL) ameaçou lançar um ataque contra o porto de Tartus, que abriga soldados e especialistas russos.

A Rússia vende armas para o governo de Bashar Assad. O argumento russo para rechaçar uma intervenção estrangeira no país é não repetir o exemplo da Líbia, onde uma ação da Otan foi decisiva para derrubar Muamar Kadafi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.