Russos lembram o batismo de Cristo em água gelada

Mesmo com termômetros abaixo de zero, fiéis se banham em tanques e rios benzidos por sacerdotes

EFE

19 de janeiro de 2008 | 12h59

Milhares de fiéis de toda a Rússia se banharam em rios e lagos congelados para lembrar o batismo de Cristo, uma das principais comemorações religiosas da Igreja Ortodoxa russa. Segundo fontes da Polícia, só em Moscou, onde as temperaturas eram de 6 graus abaixo de zero, 11.800 fiéis se banharam em 37 tanques ou rios, previamente benzidos por sacerdotes. A bênção das águas começou na madrugada deste sábado, 19. Ainda assim, conforme mostraram as emissoras de TV, os fiéis fizeram filas em todo o país, de Vladivostok, às margens do Pacífico, até Kaliningrado, no Báltico. Na Praça da Revolução, próxima à Praça Vermelha, foi montado um tanque com água benta para quem quisesse participar do rito de purificação. Ali mesmo foram montados vestiários e um espaço com calefação, onde os fiéis eram servidos com chá quente com mel para se aquecerem depois do banho de água benta. Como é tradição, milhões de russos foram aos templos e igrejas para armazenar água benta em garrafas e vasilhas. Segundo a crença popular, a água benta deste dia tem propriedades curativas e é capaz de aliviar todos os males.

Tudo o que sabemos sobre:
rússiagelocristo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.