Russos são retirados de metro de Moscou após incêndio

Cerca de 4,5 mil passageiros foram retirados do metrô de Moscou nesta quarta-feira depois que um incêndio deixou as estações cheias de fumaça. Segundo autoridades, o fogo pode ter sido causado por um problema elétrico.

AE, Agência Estado

05 de junho de 2013 | 03h57

O ministério de emergências disse que as pessoas foram retiradas do metro após o incêndio em um túnel perto da estação de Ryad Okhotny, nos arredores do Kremlin. Pelo menos 12 de pessoas procuraram atendimento médico e um indivíduo foi hospitalizado. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
rússiamoscouincêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.