AP Photo/Hassan Ammar
AP Photo/Hassan Ammar

Saad Hariri é nomeado primeiro-ministro do Líbano

Filho de opositor à influência síria no país, ele ocupará o cargo pela segunda vez

O Estado de S.Paulo

03 de novembro de 2016 | 18h29

BEIRUTE  - O presidente do Líbano, Michel Aoun, nomeou nesta quinta-feira Saad Hariri, um dos líderes políticos sunitas do país, primeiro-ministro, e o encarregou de formar um novo governo. Aos 46 anos, o filho do bilionário primeiro-ministro Rafic Hariri, assassinado em 2005, ele assume o cargo em um momento difícil.

"Após as consultas parlamentares necessárias (...), o presidente convocou Saad Hariri para formar o governo", declarou Antoine Choukeir, chefe de gabinete da presidência em um comunicado.

Hariri volta ao cargo de primeiro-ministro cinco anos depois, mas terá pela frente uma tarefa difícil: formar um executivo com opostas correntes políticas.

A crise síria dividiu profundamente a política libanesa e Hariri, inimigo do presidente Bashar al-Assad, terá que lidar com o seu adversário de sempre, o movimento xiita Hezbollah, cujas tropas lutam ao lado das forças do regime do país vizinho.

Nas consultas realizadas por Aoun, todos os grupos parlamentares se disseram a favor de Hariri, exceto aqueles ligados a Damasco, incluindo o Hezbollah.

Além disso, a sua posição no seio da comunidade sunita é desafiada por radicais como o ex-ministro da Justiça, Ashraf Rifi, que critica sua "indolência" contra o Hezbollah./ AFP

Tudo o que sabemos sobre:
LíbanoMichel AounHezbollahDamasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.