Sabatina de Geithner é adiada

A sabatina para confirmar o nome de Timothy Geithner para secretário do Tesouro foi adiada para quarta-feira. O senador democrata Max Baucus, presidente da Comissão de Finanças do Senado, onde será realizada a audiência, tentou marcar a reunião para amanhã, mas os republicanos se opuseram, alegando que as regras exigem que os senadores sejam notificados da sabatina com uma semana de antecedência. Na terça-feira surgiram resistências a Geithner, que teve de explicar em sessão fechada porque deixou de pagar US$ 34 mil em impostos e porque não apresentou os documentos de imigração de uma empregada. Apesar da polêmica, analistas acreditam que ele será confirmado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.