JIM WATSON / AFP
JIM WATSON / AFP

Sabatina de Mueller no Congresso foi um constrangimento, diz Trump

Presidente americano disse que não assistiria às audiências do procurador especial, mas decidiu comentá-las depois pelo Twitter

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2019 | 15h56

WASHINGTON - O presidente Donald Trump descreveu nesta quarta-feira, 24, a sabatina do procurador especial Robert Mueller no Congresso sobre a investigação da Rússia como um "constrangimento" para a nação, debochando de seus adversário democratas por promover tal audiência no Capitólio.

Trump disse que não assistiria aos procedimentos do dia, mas, depois da primeira de duas audiências da Comissão de Justiça da Câmara, ele decidiu se pronunciar, pelo Twitter. "Eu gostaria de agradecer aos democratas pela realização da audiência desta manhã", tuitou Trump. 

"Agora, depois de 3 horas, Robert Mueller tem de se sujeitar ao #ShiftySchiff - um constrangimento para o nosso país", acrescentou ele, referindo-se ao presidente democrata da Comissão de Inteligência da Câmara, Adam Schiff. 

Questionado pelos legisladores em sua investigação de dois anos sobre a suposta intromissão russa na eleição presidencial de 2016, Mueller não isentou Trump, mas, mais uma vez, se recusou a dizer aos legisladores se o presidente cometeu um crime ou não.

Pouco antes do tuíte de Trump, sua porta-voz, Stephanie Grisham, emitiu um comunicado.

"As últimas três horas foram um embaraço épico para os democratas", disse ela. "Espere mais do mesmo no segundo tempo". / AFP 

Tudo o que sabemos sobre:
Donald TrumpRobert Mueller

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.