Sabotagem leva ao fechamento do maior oleoduto do Iraque

Saqueadores que tentavam roubar petróleo provocaram vazamentos que obrigaram a empresa nacional a fechar o maior oleoduto do Iraque. Segundo um funcionário da empresa, os saqueadores provocaram fissuras que causaram um incêndio e infiltrações de óleo, o que levou ao fechamento da tubulação. A suspensão do fluxo de petróleo impede a continuidade das exportações do produto. A presença de saqueadores armados na zona - acrescentou o funcionário, que não quis se identificar - impediu que a empresa envie técnicos para consertar o oleoduto, que vai dos poços petrolíferos de Rumaillan, no sul do Iraque, até a primeira estação de bombeamento na localidade de Haditah, no oeste do país. A partir dali se erguia uma densa nuvem de fumaça negra. A Infantaria da Marinha dos EUA enviou um grupo ao local para avaliar os danos, que ocorreram a cerca de 40 km a oeste da cidade de Najaf, no sul iraquiano; mas o contingente não retornou para dar segurança aos técnicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.