Sabotagem ou alta velocidade podem ser causas de acidente de trem

O excesso de velocidade ou sabotagem podem ser as causas do acidente com um trem perto de Jhelum(nordeste do Paquistão), no qual morreram seis pessoas e outras 30 ficaram feridas, disseram as autoridades paquistanesas.O ministro de Ferrovias, Shamim Haider, não descartou que o acidente do trem, no qual viajavam mais de 600 pessoas, tenha sido causado por uma sabotagem de "elementos anti-Estado". Haider disse que os trilhos estavam defeituosos em uma parte da via sem proteção e que, perto do lugar, havia algumas ferramentas que podem ter sido utilizadas para modificar o percurso.No entanto, se considera como hipótese mais provável do acidente a velocidade excessiva do trem. De acordo com o segundo motorista do trem, Mohammad Ashraf, o trem ia a cerca de 80 km/h quando aconteceu o acidente, em uma curva de uma zona montanhosa.Fontes dos Serviços de Ferrovia disseram que os motoristas do trem são pressionados para fazer o percurso Lahore-Rawalpindi em três horas e meia, e não exceder o tempo que em que os ônibus fazem essa rota. Seis vagões do trem "Lahore Express" descarrilaram e caíram por um barranco de quinze metros por volta das 19h30 (12h30 de Brasília) do domingo, o que causou a morte de seis pessoas.O "Lahore Express", que ia de Rawalpindi, arredores de Islamabad, até Lahore (leste do Paquistão), sofreu o acidente quando estava perto da cidade de Jhelum, cerca de cem quilômetros ao leste de Islamabad.O presidente de Ferrovias do Paquistão, Shakeel Durrani, explicou que o trem tinha 620 passageiros, e que felizmente o acidente não foi tão grave como se tinha suposto em um primeiro momento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.