Saddam chora ao assumir novo mandato

O presidente do Iraque, Saddam Hussein, chorou ao prestar o juramento de "proteger a Nação e o povo iraquianos", na cerimônia em que assumiu a Presidência do país para um novo mandato de sete anos. A posse aconteceu um dia depois de o governo anunciar que Saddam obteve 100% de votos favoráveis em um plebiscito realizado na terça-feira. Saddam advertiu osEstados Unidos e seu povo que um banho de sangue pode estar seaproximando.A cerimônia foi transmitida ao vivo pela televisãoestatal. Referindo-se ao que chamou de "tirano americano", Saddamdisse que os americanos "acham mais fácil tomar o caminho desangue e violência". "O caminho de sangue leva você a mais sangue, e aquele quetenta derramar o sangue de outros deve esperar ter seu sanguederramado", afirmou Saddam num discurso após a cerimônia ante oParlamento, seu Partido Baath e o Conselho do ComandoRevolucionário do Iraque. "Salvar o mundo dos males da administração americana... irápoupar o povo dos Estados Unidos das animosidades e tragédiascriadas pela administração deles", disse Saddam. O líder número dois do Iraque, Izzat Ibrahim, do Conselho doComando Revolucionário, presenteou Saddam com uma espada e umamaquete de um gigantesco lápis. "A espada é para ser usada em certos momentos, e o lápis, emoutros", explicou Ibrahim. Saddam pareceu preparar os iraquianos para um possívelconflito com os EUA, dizendo aos "malfeitores" que "suaderrota virá num futuro próximo". "Assim, se Deus, o Todo-Poderoso... decidir testá-losnovamente numa situação de luta em grande escala, então oTodo-Poderoso, a nação e a história esperam que vocês assumamuma posição efetiva", afirmou Saddam aos iraquianos. "Sua recompensa neste mundo e no próximo será totalmentecompatível com suas lutas genuínas e fiéis", acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.