Saddam comparece diante de juiz em Bagdá

O ex-ditador do Iraque, Saddam Hussein compareceu hoje diante de um juiz iraquiano para tomar conhecimento das acusações que são feitas contra ele referentes ao tempo em que governou o país. O juiz leu as acusações feitas a Saddam e a 11 de seus seguidores individualmente, para, depois perguntar-lhes se desejavam o auxílio de um advogado para seus julgamentos por crimes de guerra. Saddam negou-se a assinar os documentos contendo as acusações e disse não aceitar a jurisdição da Corte iraquiana. Ele disse que o julgamento tratava-se de um teatro e que o verdadeiro criminoso é o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. Saddam Hussein disse à Corte: "Eu sou o presidente do Iraque". A sessão para apresentação das acusações contra Saddam foi concluída próximo às 8h30Segundo a CNN, Saddam foi levado ao tribunal, instalado na área do aeroporto de Bagdá em um ônibus blindado vigiado por vários agentes iraquianos, por volta de 7h20 (de Brasília). De acordo com o diretor do Tribunal Especial, Salem Chalabi, o ex-ditador deveria enfrentar apenas um juiz na sessão de hoje. Ele é acusado de crimes contra a humanidade, crimes de guerra e genocídio. As acusações devem ser apresentadas de maneira formal posteriormente, disse Chalabi. O julgamento só deve ocorrer em 2005.Chalabi afirmou também que Saddam parece estar em boas condições de saúde, "mesmo estando mais magro e com o cabelo desordenado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.